sexta-feira, 23 de outubro de 2015

VOCÊ VIVE PARA QUÊ??



Você vive para quê? A maioria das pessoas responderá que é “para trabalhar”.

Mas você trabalha para quê? Normalmente respondemos: “para ganhar dinheiro”.

E o que você deseja fazer com o dinheiro que ganhar? A resposta é quase uníssona: “Comprar”, seja o que for.

Enfim, vivemos para o consumismo (conscientes disso!). Este é o retrato fiel da sociedade ocidental moderna.

Será preciso explicar que estamos profundamente DOENTES?

Preferimos ignorar os ensinamentos de milenares filósofos que já pisaram neste mundo demonstrando que este não é o caminho da Realização Íntima.

Onde foi que largamos o êxtase de viver para “conhecer”? Para “ensinar”? O prazer de “compartilhar” bens, experiências e conhecimentos? O desafio de “evoluir”? A importância de manter a “saúde física e mental”? O prêmio natural de simplesmente ser “Feliz”? 

Talvez, nas mesmas esquinas da história onde perdemos o interesse de nos auto conhecer. Afundados na enfermidade do mundo atual, hoje sequer sabemos quem somos (e não perdemos um único minuto nos perguntando). Fazemos questão de ignorar o ÓBVIO fato de que NÃO somos nossos nomes, as roupas que vestimos, os celulares que usamos, os carros que dirigimos, as casas em que moramos ou as viagens que fazemos. Tampouco, a máscara (avatar) própria que montamos no Facebook.

O curioso, é que em nossa profunda insanidade psíquico-social, acreditamos que QUEREMOS ser isso tudo, quando na verdade, confundimos o SER com o TER. Chegamos ao ponto onde não temos mais NENHUMA pista sobre a nossa verdadeira identidade. Pior, temos medo de nos despir em sua procura. Afinal, pensamos: “quem sabe por baixo das roupas descobriremos que não somos NADA?” Será este o nosso medo? Descobrir nossa INSIGNIFICÂNCIA enquanto podemos, ao contrário, crer em um mundo cheio de ouro, poder e máscaras? (mesmo que só tenhamos as máscaras?)

A verdade é que podemos fugir de nós mesmos, mas jamais nos esconder. Pois enquanto morarmos nos porões de nossas vidas, NÃO seremos plenos. A insatisfação será nossa eterna companheira.

Por outro lado, quando resolvermos nos dar uma chance de nos achar, descobriremos algo incrível: justamente atrás dessa pilha de mentiras e distrações materiais é que encontraremos nosso Poder, Força e Felicidade. É dentro de nós, e não fora, que encontramos a divindade.

Enquanto isso, seguindo cegamente aos apelos da mídia e aos desmandos da política corrupta e de uma cúpula de poder que não tem interesse em mudar o mundo, seguimos sem rumo, computando apenas em nosso desfavor, a perda de milhares de horas divinas de experiência neste planeta. Dormimos, simplesmente dormimos…

A Vida clama: Vamos acordar! Esta é a sua hora! Descubra o seu verdadeiro ser, entenda sua alma, sua missão, seu desígnio e mãos à obra! Vamos mudar o mundo! Vamos fazer uma nova história!

In: DK

0 comentários:

Enviar um comentário